Páginas

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Desenhos animados educativos e interessantes

Essa lista contém alguns desenhos e clássicos que achei interessante e educativos,de modo que, o aprendizado de forma dinâmica requer uma variação de elementos que o compõe,tais como, filmes,desenhos,lendas,contos,escrita de textos,enfim, uma infinidade de coisas. Favorecendo a aprendizagem e a colocação da dúvida inicial em perspectiva, possibilitando ao educador explorar as diversas àreas do conhecimento de forma que seus alunos não cansem ou achem o conteúdo monótono.Vejam:


1º Sid o cientista
2º Quintal da Cultura
3º Os anjinhos 
4º Meu malvado favorito
5º Shrek
6º Pocahontas
7º Charlie e Lola
8º Barbie Escola de Princesas
9º Coraline
10º A Bela e a Fera
11º A Bela Adormecida
12º A Pequena Sereia
13º A Branca de Neve
14º Pinóquio
15º Chapéuzinho Vermelho
16º super why
17º  
rob o robo
18º
lazy town


Há mais dicas?Deixe aqui seu comentário,estou ansiosa para ver suas sugestões e opiniões a respeito desse assunto!!!

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Língua

      Ela está presente em todas as situações de nosso dia a dia,muitos a desvalorizam ou não aceitam as diferentes formas em que ela se apresenta,restrigindo a ao modo culto de fala  escrita.
       Porém,a língua é muito mais que um conjunto de regras organizadas em gramáticas e dicionários.Ela é viva,transformando-se a modificando-se a todo momento em nosso cotidiano,desde as salas de bate-papo do Facebook até a escrita de uma redação para Atividades Complementares da faculdade/universidade.
       O livro "Por uma vida melhor" que gerou grande polêmica no primeiro semestre deste ano,aprovado pelo Programa Nacional de Livros Didáticos (PNLD) e distribuído na rede pública de ensino pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) para o Ensino de Jovens e Adultos (EJA),ilustra bem essa situação.Diante de muitas frases escritas do modo como as pessoas falam,como por exemplo,"nós pega o peixe",os defensores da obra alegam que é fundamental reconhecer o vocabulário cotidiano,de acordo com os costumes e a cultura locais;opostos a essa visão,integrantes da sociedade e da comunidade acadêmica argumentam que é direito de todos aprender a norma culta da língua portuguesa,e a escola não pode ser tolerante com erros gramaticais.
       É verídico que existem variantes na língua,inúmeras formas de se comunicar,porém isso não pode diminuir a importância de dominarmos totalmente o português.A escola precisa ensinar a norma culta,reconhecendo porém,a existência de diversas formas de expressão linguística.
       Afinal,falar errado pode prejudicar um candidato a emprego,a amigo,e até a namorado.O mundo torna-se menor,porque só somos capazes de pensar o que articulamos;e para realizar grandes feitos é preciso pensar grande também.

E você o que acha disso?Sua opinião é fundamental...deixe comentários,críticas e opiniões!!!

Afetividade na educação?!

   Muitas pessoas acreditam que a afetividade não faz parte do processo de ensino-aprendizagem,sendo contrárias a toda a aproximação entre aluno-professor,fazendo com que a aprendizagem se torne algo lento e sem grandes progressos,visto que a assimilação das atividades não se dá apenas pelo ensino,mas também da interação entre o professor e seus aprendizes.
   A interação é fundamental,porque o diálogo entre ambos fazem com que o professor busque melhores maneiras de transmitir o conhecimento aos seus alunos,instigando-os às pesquisas sobre variados assuntos referentes a matéria dada em sala de aula e fazendo com que o aluno possa compreender melhor o que está sendo visto em classe,criando um elo professor/aluno,aluno/aluno e aluno/espaço.A sala de aula deve ser considerada mais que uma obrigação diária do ser quanto cidadão,deve ser uma forma de emancipação intelectual do indivíduo,uma forma de livrar-se da *ignorância e passar a buscar caminhos que o auxiliem na vida tanto escolar quanto cívica,aumentando as possibilidades de tornar-se um indivíduo humano,solidário,generoso e consciente de suas escolhas e ações.
  Desse modo,a afetividade é fundamental para a formação do senso crítico,pesquisador e humano de crianças e adolescentes,criando novas formas de aprender e ensinar,de crescer e transformar indivíduos capacitados ao amor ao próximo,a si mesmo e à sociedade a sua volta,inspirando valores sociais de respeito e tolerância ao novo e ao diverso.

* Não saber,desconhecer.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Controvérsias no Universo Educacional

      Apesar dos Pilares da Educação desenvolvidos pela UNESCO serem extremamente importantes para o universo de ensino-aprendizagem, é cada vez mais difícil serem desenvolvidos em sua plenitude,visto que, vivemos uma constante luta entre profissionais mau preparados e o avanço cada vez mais acelerado de tecnologias e informações? Se o processo de ensino-aprendizagem é compreendido pela sociedade como algo que deve envolver apenas aluno e professor?
       Devemos entender que o acompanhamento familiar é uma importante ferramenta para o aprendizado e o processo educacional de um indivíduo,pois é através da família que a criança/adolescente irá encontar bases para seguir com sua evolução no processo de aprendizagem e se sentirá mais seguro com suas experiências.O professor deve ser um mediador e não um "gravador" que irá fazer o aluno decorar as atividades,mas dará suporte para que ele possa encontrar respostas seguindo os caminhos que achar mais adequado,assim sendo o facilitador dessa aprendizagem.
       No século XXI,encontramos muitos desafios que requerem muita atenção de nós educadores,família e principalmente do próprio indivíduo,desse modo,se faz necessário a consciência de que ainda temos muitas coisas a solucionar,mas que também estamos dando um passo a diante a cada dia que passa.O que vocês pensam a esse respeito?Deixe seu comentário,ele é de fundamental importância!!!! 

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Entrevista com Telma Alessandra

Essa entrevista realizada com a professora universitária Telma Alessandra,criadora do Projeto Agente Transformador foi de fundamental importância para o esclarecimento de algumas dúvidas pertinentes ao tema educação,nos mostrando seus pontos de vista com relação aos assuntos abordados.Acompanhe:
1. Qual o seu ponto de vista com relação à atualização de disciplinas e acréscimo de algumas em alguns cursos. Isso prepara melhor o profissional ou é apenas conteúdo a mais?

Não. Não é um conteúdo a mais. É um conteúdo necessário, pois o mercado de trabalho espera que o funcionário não seja apenas um mero especialista em um assunto, mas também, um conhecedor do todo que envolve as organizações, portanto, a inserção de certas disciplinas nos cursos é de fundamental importante para o desenvolvimento do estudante.

2. O que você acredita que pode acarretar ganhos à educação se modificado?

Acredito que o que pode colaborar para o desenvolvimento da educação é, primeiramente, acreditar nela. É preciso na verdade uma mudança cultural, social, digo em relação ao nosso país. Uma mudança em relação a crenças, valores, respeito ao próximo é a base para uma vida mais digna e prospera.

3. Como acredita na aplicação da tecnologia no processo de ensino-aprendizagem?

A tecnologia faz parte de nossas vidas e não há como fugir dela. É preciso aprender a lidar com as ferramentas disponíveis, pois, elas tendem a facilitar e agilizar cada processo de trabalho, otimizar as tarefas. Na área da educação algumas ferramentas têm sido muito úteis, pois, despertam no educando a atenção através da mídia, despertando seus canais de comunicação (visual, auditivo, cinestésico) o que permite um melhor aprendizado.

4. O que falta na educação, investimentos ou profissionais capacitados? Por quê?

Ambos. Porque uma vez que não se investe em educação, não há como formar bons profissionais.

5. Quais são as perspectivas com relação ao ensino?Os pilares da UNESCO estão mantidos?

As perspectivas sempre são boas não é mesmo? A aplicação das idéias e a concretização das mesmas é que são complicados. Há muito por fazer, não apenas aqui em nosso país, mas em toda a parte do mundo, vemos jovens e crianças perdidas. Os conceitos sociais mudaram, as pessoas estão em fase de transição, em fase de mudanças e não estão sabendo ao certo como agir e tão pouco como educar essa geração que pertence a um mundo novo, mais dinâmico, que exige respostas rápidas.
Quanto aos pilares da UNESCO, em minha opinião, mantê-los não é fácil justamente devido aos problemas acima citados, mas, pelo menos temos pessoas que lutam para que sejam.

6. Como educadora, qual é seu maior incentivo e sua menor satisfação?

Meu maior incentivo é perceber que meus alunos estão se desenvolvendo, crescendo, brilhando!
A menor satisfação é quando acontece o contrário, quando percebo que o aluno não sabe o que quer, não sabe o que está fazendo dentro de uma sala de aula. Isso é muito triste!

7. Qual a mensagem que você deixa para os educadores e para os estudantes que pretendem seguir essa carreira?

A mensagem é...
Se quiser ser um professor, SEJA. Se quiser ser um educador, SINTA!
É preciso SER muito mais do que um professor para SENTIR amor pelo que se faz. Educar é uma arte!!

Pilares da Educação

Uma pesquisa desenvolvida pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação,a Ciência e a Cultura),coordenada por Jacques Delors,concluiu que para a mudança e o desenvolvimento significativos em uma sociedade, a educação precisa ter como base quatro pilares:Aprender a conhecer,aprender a fazer,aprender a conviver e aprender a ser.

Aprender a conhecer:  É aprender a aprender,durante muito tempo, o conhecimento era transmitido de modo tradicional,onde o professor ensinava tudo o que sabia ao aprendiz,não permitindo a influência deste na construção do saber.No século XXI a relação de ensino-aprendizagem exige que o aprendiz esteja em busca da construção e reconstrução do conhecimento para que este tenha significado e o aprendizado seja sólido e prazeroso.A educação é emancipadora,autonoma e garante o direito de fazer as própais escolhas,desse modo,o aprendiz busca o conhecimento e novas formas de utilizá-lo,construindo seu destino em um mundo em constante transformação.

Aprender a fazer: É ir além. Dentro desse contexto,é necessário o desenvolvimento de competências que tornem o indivíduo capaz de lidar não só com situações cotidianas,mas também com o trabalho em equipe durante a vida profissional.Para o coordenador da pesquisa aprender a conhecer e aprender a fazer são inseparáveis e a formação técnico-profissional deve ser acompanhada de um comportamento social,aptidão para o trabalho em equipe,capacidade de iniciativa e gosto pelo novo,de forma que as pessoas repensem a relação da teoria com a prática,considerando a formação profissional um meio e não um fim.

Aprender a conviver: Nessa aprendizagem encontramos todos os indivíduos e sua rede de relacionamentos.Aqui,a fraternidade é considerada um caminho para a solidariedade e a compreensão mútua.Segundo o relatório,o mundo está carente de compreensão mútua,de atitudes solidárias e de harmonia,por isso,ressalta a importância de aprender a viver e conviver desenvolvendo o conhecimento sobre os outros,sua história,tradições e espiritualidade.
Aprender a ser: Essa necessidade de tornar o mundo mais harmonioso,com possibilidades de permitir a evolução do ser,exige que se traga para o centro o próprio ser,que pensa,cria,transforma-se e tem a capacidade de amar,reconhecendo que, além da razão,as emoções também fazem parte da construção do humano.

Bibliografia: Delors,Jacques (org.).Educação:um tesouro a descobrir.São Paulo:Cortez;Brasília.MEC/Unesco,1999.


E você, qual sua visão quanto a esses pilares.Deixe seu comentário,não deixe de opinar...